Princípio da Atração N°2

As mulheres que enlouquecem os homens nem
sempre são excepcionais. Em geral, são aquelas que
dão a impressão de não se importar muito.

Isso não tem nada a ver com joguinhos de conquista. Trata-se
de ser muito carente ou de gostar da própria companhia e demonstrar
que, de certa forma, você se basta.
O que aconteceria se você o deixasse perceber que está disposta
a dar tudo de si, desde o primeiro dia? Ele acharia que
você está desesperada e começaria a testá-la.
Isso faz parte da natureza humana. E quanto mais você cedesse,
mais ele exigiria. Em pouco tempo, ele a veria como um
produto do qual poderá tirar o máximo proveito: “Até onde ela
vai? Quanto consiguirei extrair dela?”
As garotas boazinhas precisam aprender algo que as mulheres
poderosas já sabem. As concessões excessivas e a ânsia de
agradar diminuem o respeito que o homem tem pela mulher e
acabam com a atração que inicialmente os aproximou.
Os homens, em geral, não se sentem desafiados quando se
vêem diante de uma mulher que não mede sacrifícios para conquistá-
los. Elas não oferecem o desafio mental que os homens
procuram.
Por outro lado, as mulheres erram ao imaginar que, se tiverem
doutorado, se souberem defender suas idéias em uma discussão
sobre política internacional ou se entenderem de
investimentos, serão naturalmente capazes de oferecer um estímulo
mental ao homem.
O desafio mental tem muito mais a ver com a atitude do que
com a conversa. Geralmente, a mulher que se faz respeitar e que
demonstra não ter medo de viver sozinha constitui um desafio
mental muito mais instigante.
A boazinha comete o erro de estar sempre disponível. “Não
gosto de joguinhos”, explica. Assim, ela permite que seu parceiro
veja quanto teme perdê-lo, demonstrando claramente que
ele tem total domínio sobre ela. Em geral, é nesse momento que
a mulher começa a reclamar: “Ele nunca tem tempo para mim.
Ele não é mais tão romântico quanto antes.”
A mulher poderosa está disponível algumas vezes, mas outras
não. Porém ela é amável o suficiente para levar em consideração
as preferências do namorado quanto ao dia em que ele gostaria
de vê-la, de forma que ela possa, às vezes, adaptar seus
planos aos desejos dele. A conseqüência disso? Um relacio –
namento em que ninguém domina ninguém.
E a mulher que larga tudo o que está fazendo, a qualquer
hora do dia ou da noite, para ir ao encontro de um homem?
Ele sabe que a controla completamente. Por isso, depois de um
tempo, o sujeito passa a sair com os amigos e só telefona à meianoite,
pois sabe que ela virá quando ele quiser. Quando a mulher
recebe o telefonema de um homem no meio da noite, pega
o carro e sai correndo para encontrá-lo, a única coisa que está
faltando é uma placa luminosa no teto do carro com a inscrição:
ENTREGA EM DOMICÍLIO.

Por: SHERRY ARGOV

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s