Mulheres Inteligentes

Inteligencia Emocional no Trabalho

As organizações, instituições, empresas entre outros ambientes de trabalho são todos compostos por pessoas. E as pessoas por sua vez devem ser dotadas de habilidades técnicas para desempenhar suas funções, mas principalmente e eu diria até indispensavelmente a famosa e cobiçada “Inteligência Emocional no Trabalho”.
Segundo o psicólogo Phd Hendrie Wesinger, autor do livro “Inteligência emocional no trabalho” ,  a inteligência emocional provém de quatro componentes; a capacidade de perceber, avaliar e expressar corretamente uma emoção,  gerar ou ter acesso a sentimentos quando eles puderem facilitar sua compreensão de si mesmo ou de outrem,  compreender as emoções e o conhecimento derivados,  controlar as próprias emoções para promover o próprio crescimento emocional e intelectual.
Simples? Na teoria, sim  na prática não tanto. Para desfrutar dessa gama ampliada de qualidades é preciso em primeiro lugar conhecer a si próprio, suas qualidades, defeitos, limitações, anseios, desejos para que no dia a dia, seja possível empenhar-se nesta jornada rumo a inteligência emocional  que acarretará  um desempenho profissional equilibrado.
Ao contrário do que muitos pensam a inteligência emocional de um indivíduo como um todo,  impacta diretamente  no seu comportamento dentro do ambiente de trabalho.
Para  chegarmos neste patamar tão almejado de maturidade, atingindo um alto nível de inteligência emocional,  é necessário se empenhar em algumas técnicas de aperfeiçoamento pessoal, entre elas o autor sugere a ampliação da autoconsciência que se daria por meio da auto observação, observar a si próprio, suas atitudes diárias para que dessa forma  reverta-se suas ações em seu benefício, na prática isso funcionária como um termômetro de suas próprias emoções, em que você estaria em primeiro plano  observando-as. Ao observar-se em ação seria possível conduzir os próprios atos de maneira que eles funcionem em seu benefício.
O Segundo tópico seria controlar as próprias emoções, é válido lembrar que os conflitos no ambiente de trabalho são muitas vezes inevitáveis e para controlar as próprias emoções em favor do sucesso no ambiente profissional,  entra mais uma vez o peso do auto-conhecimento, pois só é possível controlar aquilo que nos damos conta, dessa forma o controle emocional está intimamente ligado ao auto-conhecimento.
Na realidade este tópico é uma consequência natural do primeiro exercício. Aqui entram aqueles casos em que se tem vontade por exemplo, de estourar no momento em que algo ou alguém lhe tiram do sério, é aquele famoso respirar e contar até 10! Exemplos como ser assertivo, sem ser agressivo – ter iniciativa, sem passar por cima da hierarquia, são bons modelos de inteligência emocional.
O autor destaca também a importância da auto motivação. Na prática nada mais é, do que    encontrar motivação dentro de si e não em fatores externos, com esta  motivação pessoal é possível encontrar forças para buscar os objetivos almejados e isso vale é claro, para o alcance das metas profissionais. A auto motivação visa uma motivação própria e não é o caso daquele que vive na eterna busca por elogios do chefe, a espera de um aumento de salário para trabalhar de uma maneira melhor,  ou mudanças burocráticas almejadas para  desempenhar adequadamente suas funções.
Abaixo descubra em que escala de Inteligência emocional você se encontra e o que você ainda pode melhorar, pois sempre é tempo de se desenvolver emocionalmente para melhor e com isso se destacar no mundo profissional.
Por: Daniela Figueiro
*Teste – Perguntas
1 Quando estou diante de um problema, prefiro resolver sozinho, porque não tenho certeza de que as pessoas resolverão o problema como eu.
( ) concordo
( ) não concordo
2 Sinto-me muito confortável em me socializar! Adoro conversar com as pessoas.
( ) concordo
( ) não concordo
3 Se algo não me agrada, fico calado.
( ) concordo
( ) não concordo
4 Não entrego nenhum trabalho se não tiver a plena certeza de que está perfeito.
( ) concordo
( ) não concordo
5 Gosto de ser reconhecido e vou atrás do que me interessa!
( ) concordo
( ) não concordo
6 Tenho muita facilidade para prevalecer as minhas idéias durante uma reunião.
( ) concordo
( ) não concordo
7 Com calma as coisas sempre se resolvem.
( ) concordo
( ) não concordo
8 Adoro regras.
( ) concordo
( ) não concordo
9 Quando delego atividades, gosto de acompanhar o desenvolvimento o tempo todo.
( ) concordo
( ) não concordo
10 Quando envio um e-mail, aguardo pacientemente a resposta.
( ) concordo
( ) não concordo
11 Não me agrada compartilhar tarefas com outras pessoas, tenho melhores resultados sozinho.
( ) concordo
( ) não concordo
2 Adoro desafios! Quanto mais difícil melhor.
( ) concordo
( ) não concordo
13 Adoro política! Se eu quisesse, seria um excelente candidato.
( ) concordo
( ) não concordo
14 Não me sinto confortável em realizar qualquer trabalho sem me planejar.
( ) concordo
( ) não concordo
15 Atraio e influencio com freqüência as pessoas que estão ao meu redor.
( ) concordo
( ) não concordo
16 Antes de fazer qualquer julgamento, sempre gosto de ouvir as duas partes da história.
( ) concordo
( ) não concordo

Pontuação


não concordo 0
concordo 1
12 a 16 Alta inteligência emocional
Apesar de ser uma pessoa ousada em muitos momentos, você tem a tendência de se preocupar com as regras e com o ambiente. É comunicativo, sensível e que faz amigos com grande facilidade. Além disso, é admirado pelas pessoas ao seu redor, principalmente pela audácia e segurança de como conduz sua vida. Contudo, poderia ser um pouco mais cuidadoso em função do excesso de ousadia. Você tem um grande controle de sua vida!

8 a 11 Média inteligência emocional
Você é uma pessoa que tem muita capacidade, mas ainda não percebe isso. Por ser uma pessoa com tendência mais concentrada, calma e até independente, pode ser prejudicado no quesito comunicação com as outras pessoas. Algumas vezes, pode se tornar uma pessoa perfeccionista demais. Observe mais e aprenda com essas experiências.
0 a 7 Baixa inteligência emocional
Você tem muita dificuldade de gerar empatia e vínculos de relacionamento com outras pessoas. Muitas vezes, é uma pessoa considerada antisocial e até mesmo agressiva. Seria importante acreditar mais nas pessoas. Contudo, algumas vezes, quando o faz, se torna acessível até demais a ponto de se tornar uma pessoa sem controle de suas ações. De uma forma geral, acredite mais em você e em tudo que pode contribuir para a vida das pessoas!
*Teste extraído da Sociedade Brasileira  de Coaching